Educação Infantil

A+ A A-

Educação Infantil

Educação Infantil tem por finalidade o desenvolvimento integral da criança até cinco anos de idade, proporcionando condições adequadas para promover o bem-estar, o desenvolvimento físico, afetivo, psicológico, intelectual e social da criança, complementando a ação da família e da comunidade, e ampliando suas experiências e conhecimento de mundo.

 

As Instituições Educacionais Vicentinas adotam os seguintes princípios orientadores de suas ações pedagógicas na Educação Infantil:

 

- Princípios éticos: valorização da autonomia, da responsabilidade, da solidariedade e do respeito ao bem comum, ao meio ambiente e às diferentes culturas, identidades e singularidades;

- Princípios políticos: dos direitos de cidadania, do exercício da criticidade e do respeito à ordem democrática;

- Princípios estéticos: valorização da sensibilidade, da criatividade, da ludicidade e da diversidade de manifestações artísticas e culturais.

 

Os educandos e educandas recebidos na Educação Infantil, por conseguinte, devem sentir-se acolhidos, amparados e respeitados pela instituição e pelos/as Educadores/as Vicentinos/as, com base nos princípios da individualidade, igualdade, liberdade, diversidade e pluralidade.

 

Dadas as particularidades do desenvolvimento da criança de 0 a 5 anos, a Educação Infantil cumpre as funções indispensáveis e indissociáveis de EDUCAR E CUIDAR.

 

Objetivos da Educação Infantil

  A Educação Infantil do Colégio Vicentino Santa Cecília tem como objetivos que o estudante seja capacitado para:

  • Reconhecer o ambiente escolar como local prazeroso e seguro, rico para descobertas, experiências e aprendizagem em diferentes áreas do conhecimento;
  • Estabelecer vínculos afetivos, de confiança e a troca com crianças e adultos, diferentes daqueles do seu núcleo familiar a fim de ampliar gradativamente suas possibilidades de comunicação e interação social;
  • Estabelecer e ampliar suas relações sociais articulando interesses e ponto de vista diferentes, compreendendo gradativamente e diversidade humana desenvolvendo atitudes de cooperação nas quais se assentam as normas sociais;
  • Descobrir e conhecer o seu próprio corpo, suas potencialidades e seus limites;
  • Desenvolver-se em suas potencialidades com uma imagem positiva de si mesmo atuando em diferentes situações cada vez mais com segurança e independência;
  • Explorar e descobrir o ambiente natural percebendo-se cada vez mais como sujeito integrante do meio, valorizando e contribuindo para sua conservação;
  • Brincar expressando emoções, sentimentos, pensamentos e necessidades;
  • Utilizar as diferentes linguagens (corporal, musical, plástica, oral e gráfica) ajustadas às diferentes intenções e situações de comunicação, de forma a compreender e ser compreendido expressar suas ideias, sentimentos, necessidades e desejos de avançar no seu processo de construção de significados, enriquecendo cada vez mais sua capacidade expressiva;
  • Desenvolver a capacidade de aprender tendo em vista a aquisição de conhecimentos e habilidades e a formação de atitudes e valores;
  • Conhecer manifestações culturais desenvolvendo e demonstrando interesse por diferentes áreas do conhecimento e expressões humanas;

 Na Educação Infantil a avaliação far-se-á mediante acompanhamento e registro do seu desenvolvimento, sem o objetivo de promoção, mesmo para acesso ao Ensino Fundamental.

 

BERÇÁRIO

Fase do desenvolvimento de descobertas vicentinas!

Atender bebês demonstra responsabilidade perante a comunidade educativa, esta tendência vem ao encontro das necessidades das famílias.

O Berçário do Colégio Vicentino Santa Cecília é dotado de infraestrutura para que a criança possa ingressar cedo na escola.

 

ADAPTANDO NO BERÇÁRIO

8 passos a serem observados

 

1 – CONFIAR NA ESCOLA

Quando os pais confiam na escola, transmitem melhor o sentimento de segurança ao bebê, que aceitará com mais tranquilidade o ingresso no berçário.

 

2 – PLANEJAR O TEMPO DE ADAPTAÇÃO

O período de adaptação varia de acordo com a necessidade de cada bebê. É único e individual; portanto faz-se necessário administrar esta fase, com tempo e tranquilidade.

 

3 – RESPEITAR O PERÍODO ESTIPULADO PELA ESCOLA

Cada berçário destina para adaptação prazos que variam de 10 a 14 dias. Os pais devem respeitar este período, não acelerando esta fase.

 

4 -  MANTER A ROTINA DOMÉSTICA

O ingresso na escola já é uma importante alteração na rotina do bebê. Devem ser evitadas outras mudanças domésticas como: mamadeiras, chupetas ou do objeto de transição.

 

5 – LIDAR COM O CHORO NA CHEGADA AO BERÇÁRIO

É natural o choro na hora da separação, mas nem sempre significa que o bebê não queira ficar na escola. Este momento é muito importante; mesmo que o bebê relute, despeça-se naturalmente e evite sair escondido.

 

6 – ENTREGAR O BEBÊ

Cabe ao responsável entregar o bebê à berçarista, não sendo recomendável que esta tenha o encargo de retirá-lo do colo da pessoa que trouxe a criança.

 

7 – ACOMPANHAR A ROTINA

A agenda é o meio de comunicação entre a família e a escola, portanto os responsáveis deverão acompanhar a rotina da criança através da mesma.

 

8 – OBSERVAR O ESPAÇO FÍSICO DOS BEBÊS

O berçário é um espaço que deve ser respeitado. A presença dos pais dentro deste ambiente dificulta o processo de adaptação. A equipe pedagógica da escola estará à disposição para esclarecer dúvidas quando a família achar necessário.